Alimentos Funcionais

frutas

PODEROSOS DESINTOXICANTES

Inclua esses aliados no dia a dia para limpar o organismo

A exposição à poluição, ao excesso de agrotóxicos nos alimentos e várias outras substâncias nocivas à saúde deixam o corpo cheio de toxinas que incham, atrapalham o sistema imunológico e fisiológico e, de quebra, aumentam o peso.

Confira várias opções de frutas, verduras, legumes, gorduras boas, ervas e grãos para ajudar você a ficar livre desses males, favorecer a saúde e emagrecer.

 

1-maçã

MAÇA

Rica em fibras, principalmente solúvel, como a pectina, que coloca o intestino para funcionar e estabiliza os níveis de glicose. Ela também é antiácida, que ativa o fígado e dissolve o ácido úrico, que retém os líquidos.

2-laranja-1

LARANJA COM BAGAÇO

O ideal é aproveitar até o bagaço dessa fruta, já que é nele se concentra a maior fonte de fibras, o que ajuda o intestino a funcionar regularmente e eliminar impurezas.

3-limao

LIMÃO

Além de seu poder desintoxicante, o limão também pode ser aproveitado por inteiro, já que a casca conta com uma substância chamada limoneno, que tem a capacidade de penetrar com facilidade nos tecidos e nas células do organismo, agindo como um poderoso solvente.

4-abacaxi

ABACAXI

Contém bromelina, uma enzima capaz de quebrar as proteínas dos alimentos, facilitando a digestão e prevenindo o inchaço. Além disso, dispõe de boa quantidade de fibras solúveis, outra aliadas do processo digestivo.

5-melao

MELÃO

Tem alto ter de água e grande quantidade de fibras. Combinado com a ação do potássio e levemente laxante do magnésio, contribui para o bom funcionamento intestinal.

6-melancia

MELANCIA

Poderoso diurético, sua alta concentração de água ajuda a saciar e limpar o organismo.

7-kiqui

KIWI

É amigo da digestão e contribui para o bom funcionamento do intestino, por também ser fico em fibras. Seu poder antioxidante atua contra os radicais libres e previne tumores.

ACELGA

As fibras presentes nesse alimento formam uma espécie de bolo dentro do estômago, que gera mais saciedade. Elas ainda impedem o acúmulo de gordura na região da barriga e regulam o intestino, evitando o inchaço.

1-ACELGA

AIPO

Ajuda a regular a digestão e ainda dá a sensação de saciedade, pois estimula a produção de saliva e suco gástrico, que junto com as fibras combatem os males digestivos.

2 - AIPO

PEPINO

Além de ser leve, possui fibras que garantem saciedade e, de quebra, facilitam o trânsito intestinal.

3 - PEPINO

BERINJELA

Contem fibras que auxiliam na digestão e na melhora da microflora intestinal, ajudando na formação do bolo fecal e agindo contra a prisão de ventre.

BERINGELA

COUVE

Fonte de glicosinolato, estimula a limpeza do organismo, elimina as substâncias que podem causar doenças e detona as toxinas que ficam nas células de gorduras.

COUVE

GENGIBRE

Contém gingerol, óleo essencial com ação termogênica, que acelera o metabolismo e a temperatura corporal, elevando o gasto calórico em mais de 10%. A raiz ainda previne o excesso de peso devido ao seu efeito anti-inflamatório.

gengibre

BETERRABA

Devido a quantidade de pectina, atua como laxante natural. Além disso, possui betacaroteno, um antioxidante poderoso contra tumores.

Beterraba

SEMENTE DE GIRASSOL

São excelentes para estimular o bom funcionamento do intestino. A semente ainda ajuda no controle dos níveis de triglicérides, colesterol total e colesterol ruim (LDL).

semente-de-girassol

GERGELIM

Suas fibras proporcionam saciedade e estimulam o bom funcionamento intestinal. Por conter ácidos graxos, reduz a inflação das células e combate a gordura abdominal.

gergilim

LINHAÇA

Dentre os muitos benefícios da linhaça estão o alívio dos sintomas da TPM, redução do apetite e o combate aos males digestivos.

linhaca

SEMENTE DE ABÓBORA

Essas sementes possuem valiosos nutrientes como proteínas, aminoácidos essenciais e contêm grande quantidade de fibra.

semente de abobora

SEMENTE DE PAPOULA

Sua prioridade anti-inflamatória auxilia no processo digestivo e no sistema circulatório.

papoula

ARROZ INTEGRAL

A presença de fibras, proteínas, magnésio e algumas vitaminas são excelentes para a perda de peso, o grão também ajuda a regular o intestino e mantém a fome longe por um bom tempo.

arroz integral

CHIA

As fibras insolúveis presentes na chia, em função da sua capacidade de absorver água, aceleram o trânsito intestinal, desintoxicando o organismo. Ela ainda é capaz de controlar a glicemia.

CHIA

QUINOA

As fibras presentes dão a sensação de saciedade, podendo favorecer o emagrecimento, suas quantidades significativas de ômega 3 e 6 são importantes na prevenção de doenças cardiovasculares e redução do mau colesterol (LDL).

QUINOA

LENTILHA

O grão favorece a formação de massa muscular, que eleva a queima de energia, suas fibras também contribuem para diminuir a fome, já que incham como esponja no estômago, conferindo a saciedade.

LENTILHA

HORTELÃ

É uma erva rica em vitaminas A, B e C e minerais, que exercem ação tônica e estimulante sobre o aparelho digestivo, auxiliando pessoas que estão com complicações de gases.

HORTELA

ERVA-CIDREIRA

A planta atua contra a ansiedade, ameniza problemas digestivos e combate gases intestinais.

ERVA CIDREIRA

ERVA-DOCE

O anis, substância presente na erva, aumenta a secreção do suco gástrico, o que auxilia o processo digestivo. Além disso, a planta atua no sistema nervoso, diminuindo a ansiedade.

ERVA DOCE

MIL FOLHAS

Trata-se de um poderoso desintoxicante, digestivo, diurético e anti-inflamatório do intestino e contra a retenção de líquidos.

MIL FOLHAS

HIBISCO

A erva ajuda na redução de gorduras, atuando na melhora da digestão, funcionamento do intestino e contra a retenção de líquidos.

HIBISCO

CHÁ VERDE

Possui enzimas que estimulam a queima de gordura, principalmente a abdominal e, por conter cafeína, tem ação termogênica, acelerando o metabolismo e eliminando os quilos extras.

CHA VERDE

Fonte: Revista Detox Saudável

sweet potato

Não é fácil encontrar pessoas eu acabaram de sair da academia ou de um treino com exercícios físicos comendo o que irão investir em uma refeição que terá como ingrediente principal a batata-doce. Sem dúvida, é a iguaria mais procurada por quem está preocupado em manter as pazes com a balança do corpo em dia.

Tal repercussão não é em vão. Podemos dizer que a batata-doce é um superalimento. Isso porque ela tem um baixo índice glicêmico, ou seja, a energia contida nela é liberada gradualmente no organismo, aumentando a sensação de saciedade, além de apresentar maior teor de vitamina A e de cálcio do que a batata normal. É fonte de vitamina C, fósforo e potássio, o que garante mais energia para o metabolismo. Também é um carboidrato complexo de médio índice, o que fornece energia gradativamente para as atividades biológicas do corpo e também par o bom desempenho não só dentro da academia, mas no seu dia a dia. Além disso é rica em fibras, ajudando a flora intestinal a funcionar corretamente, e rica em vitaminas do complexo B que são otimizadores de sínteses proteicas, lipídios e energéticas em geral.

RAIO X

No Brasil, existem quatro tipos de batata-doce que são classificados de acordo com a cor da polpa. Há a batata-branca, também conhecida como angola ou terra-nova, que tem seu interior bem seco e gosto não muito doce. Já a bata-amarela temo aspecto parecido com a anterior, mas o sabor é mais adocicado. A popular batata-roxa casca e polpa dessa cor e tem o paladar e o aroma agradáveis entre todas as opções, além de ser indicada para o preparo de doces. Por último, a batata-doce-avermelhada, conhecida no Nordeste do Brasil como coração-magoado, que tem casca parda e polpa amarela com veios roxos ou avermelhados.

O tubérculo que tem 116 calorias em 100 gramas pode ser consumida a qualquer hora do dia, mas há algumas restrições sobre o seu consumo. Para que a eficácia da batata-doce seja mantida, não é indicado misturá-la com outra fonte de carboidrato, como pães, biscoito, farinha etc.

Quanto ao pré-treino deverá ser ingerida até uma hora antes de iniciar os exercícios. Importante ressaltar que, apesar de ser uma excelente opção de carboidrato, é necessário ser acompanhada de boas fontes proteicas como frango, peixe, ovo e soja.

Para consumi-la, o ideal é sempre manter a casca, pois é nessa região que se encontra grande parte dos nutrientes e vitaminas. Sobre o preparo, a bata-doce deve ser sempre cozida ou assada, nunca frita.

PARA OS ATLETAS

Várias outras propriedades da bata-doce favorecem o desempenho dos esportistas e a saúde de forma geral. Uma delas é a formulação de micronutrientes: o cálcio presente no tubérculo é importante para as concentrações musculares e para os ossos; já o potássio serve para a regulação do metabolismo e o fósforo é um mineral ideal para o fortalecimento de energia. Além de conter vitamina C, a batata-doce comporta a vitamina A e o betacaroteno, que é um antioxidante extremamente fundamental, ressaltando que o nosso organismo necessita de substâncias que evitam a formação de radicais livres, que são altamente liberados após os exercícios.

Fonte: Revista Saúde

berinjela-emagrece

Uma única hortaliça que ajuda a reduzir barriga, combater o envelhecimento graças ao seus oxidantes e controlar o colesterol e ainda é repleta de fibras, que ajudam na saciedade e no bom funcionamento do intestino, colaborando intensamente na perda de peso.

Esses atributos são todos da berinjela, item que pertence à família dos alimentos chamados de solanáceos. A Sonalun melongena começou a se propagar na Ásia há cerca de seis mil anos. Só no século VIII o alimento chegou aos países da Europa, bem quando os mouros invadiram a Espanha. Nem sempre a berinjela foi a musa dos cardápios. No começo ela servia apenas como ornamento das decorações dos italianos e dos ingleses. Chegou até ser chamada de “maça louca” pelos franceses, que acreditava que ela causava epilepsia. Foi apenas no século XVIII que a berinjela começou a integrar os pratos dos europeus e, assim, chegou ao Ocidente durante as explorações feitas por Portugal e pela Espanha na região.

O IDEAL PARA CADA IDADE

A berinjela é rica em vitaminas A, C, B1, B2 e B3. É também importante fonte de betacaroteno e possui uma boa quantidade de sais minerais, tais como potássio, cálcio, ferro, cobre e magnésio, além de melhorar a função intestinal, deixando o intestino da criança mais saudável e pronto para absorver mais nutrientes, atuando assim para seu melhor desenvolvimento.

Na infância, o alimento pode ser consumido como minipizza coberta com molho de tomate queijo. Regar a berinjela e dispor seus fragmentos em formas de desenhos no prato também podem tornar a refeição mais atrativa.

Já na adolescência, o fruto possui um papel interessante. Por ser rico em complexo B, pode ajudar na saúde do sistema nervoso. Por exemplo: ajuda na regulação da fadiga mental e melhora o humor. Assim, o adolescente pode apresentar melhor disposição para estudar e se sentir menos ansioso. Deve ser consumida nas refeições principais, como almoço e jantar, sendo incluída cerca de duas vezes por semana.

Os adultos podem aproveitar mais os benefícios desse alimento por meio da água da berinjela, que pode ser consumida na quantidade 200 ml por dia, de preferência em jejum. Seus benefícios nessa fase incluem a diminuição do risco cardíaco, sem contar que é também uma poderosa fonte para a saúde da pele, pois tem abundância de vitamina C, que ajuda a região ficar suave e macia, além de possuir antioxidantes que ajudam a protegê-las dos radicais livres que causam rugas e envelhecimento precoce. Por ser composta por 92% de água, sua função diurética também é bem-vinda para a perda de peso e o bom funcionamento dos rins, além de melhorar a função intestinal.

Na terceira idade, a berinjela é uma excelente fonte de fitonutrientes e antioxidantes que ajudam a proteger as células do cérebro dos radicais livres. Dessa forma, atua na longevidade e cuida da saúde mental. Também pode reduzir a pressão arterial, reduzir dores articulares e ser eficaz na diminuição da absorção do colesterol ingerido.

Para aproveitar os benefícios contra o colesterol, deve ser consumido como farinha, pois preserva as propriedades do vegetal e é mais indicada do que o suco e o consumo do vegetal in natura. Deve ser ingerida em iogurtes, sucos, sopas ou compondo receitas com cerca de duas colheres de sopa, duas vezes ao dia.

É INDICADO COLOCAR A BERINJELA NO CARDÁPIO PORQUÊ:

  • Previne o câncer por ser rica em antioxidantes;
  • Beneficia o coração, reduzindo o mau colesterol;
  • Protege as células do cérebro contra os radicais livres, ajudando na fadiga mental e podendo melhorar o humos.
  • Apresenta atuação na restrição do diabetes do tipo 2, pois contém baixo nível de carboidratos e é um alimento rico em fibras;
  • Abundante em fibra alimentar. Assim, ajuda a aliciar a prisão de ventre e pode colaborar na limpeza do trato intestinal.
  • Pode reduzir a pressão arterial.
  • Ajuda na prevenção de coágulos sanguíneos por conter vitamina K e bioflavonoides.

VALE SABER

Uma pergunta realizada pela UFRJ concluiu que mulheres obesas que ingeriram 14 g de farinha de berinjela por dia emagreceram 6 Kg em 60 dias. Como consequência, também foram reduzidos os níveis de colesterol total e triglicerídeos. Além do alto teor de fibras, que provoca saciedade e diminui a fome, a berinjela possui função diurética, auxiliando também na perda de peso.

RECEITA DE BERINJELA RECHEADA AO FORNO

Ingredientes

  • 1 berinjela grande
  • 150 g de carne moída (patinho)
  • 1 tomate picado
  • 1 cebola pequena picada
  • Salsinha, sal e pimenta a gosto
  • 1 colher (de sopa0 de molho de tomate
  • 1 colher (de sobremesa) de queijo cottage (opcional)

Preparo

Corte a berinjela ao meio, retire o miolo com ajuda de uma faca e pique-o. refogue a carne moída coma cebola e acrescente o miolo da berinjela cortadinho, o tomate, o molho e os temperos. Deixe tudo cozinhar rapidamente. Recheia as berinjelas e cubra-as com o queijo cottage. Coloque-as em uma forma com um dedinho de água e asse-as no forno por cerca de 20 minutos.

Fonte: Revista Saúde

10.CHÁ VERDE

CHÁ VERDE E BRANCO

A associação dos polifenóis e da cafeína estimula a termogênese e a oxidação das gorduras, favorecendo a preda do peso. A cafeína é considerada também um estimulante, dando mais energia pra o dia a dia. Podem ser consumidos puros ou adicionados a sucos de frutas, preparando, assim, o suchá.

Receita do Suchá:

  • 1 xícara (de chá) de chá branco preparado (coloque em 1 xícara de água fervente em 1 colher de chá das folhas e deixe o preparado abafado por 5 minutos).
  • 1 rodela de abacaxi
  • 1 punhado de salsinha
  • 1 lasca de gengibre

Preparo:

Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba o suchá na sequência.

2.PIMENTA

PIMENTA

Independentemente do seu tipo, é rica em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Com devida moderação, de acordo com seu grau de ardência, pode ser incluída na preparação de molhos e em outros pratos quentes.

3.OLEO DE COCO

ÓLEO DE COCO

Seu consumo acelera o metabolismo, aumentando a queima de calorias. Além das cápsulas que são vendidas em farmácias e lojas de produtos naturais, pode ser adquirido in natura e inserido no preparo de receitas, para temperar saladas, adicionados a sucos e iogurtes etc.

4.CANELA

CANELA

Poderosa no aumento do metabolismo basal, que influencia intensamente na redução de peso. Pode ser adicionada aos chás de polvilhada sobre frutas.

5.gengibre

GENGIBRE

Ele pode acelerar o metabolismo em até 20% graças ao gingerol, substância que atua como termogênica, acelerando o metabolismo e gastando mais energia. Seu consumo pode ser feito in natura, em marinadas para temperar carnes, aves e peixes, e, ainda, em molho de tomate, sopas de legumes e chá, quando misturado com outras ervas.

CAFE

CAFÉ

Um poderoso estimulante, devido à sua grande quantidade de cafeína (cerca de 80 a 140 mg para cada 207 ml, que pode ser alterado devido ao método de preparação). Ele é parceiro do emagrecimento porque também atua intensificando o gasto calórico. Geralmente, é ingerido em alta temperatura. Apenas tenha cuidado ao consumi-lo à noite para não prejudicar seu sono.

CRAVO DA INDIA

CRAVO-DA-ÍNDIA

Seu sabor e aroma são reconhecidos facilmente, além de ajudar a queimas calorias, o cravo aumenta a produção de saliva e dos líquidos responsáveis pela digestão, auxiliando na queima rápida de gordura. Use-o em chás e nas receitas que podem se adaptar ao seu paladar.

Fonte: Revista Saúde

OBESIDADE INFANTIL

Os alertas do distúrbio que tem afetado cada vem mais cedo as crianças

Bochechas rechonchudas de crianças são verdadeiras tentações. Quem resiste a um pequeno com o rosto superfofo e dobrinhas espalhadas pelo corpo sem querer apertá-los? Grandiosidades à parte, precisamos ficar atentos aos sinais de obesidade logo nos primeiros anos – e até meses – de vida.

As últimas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que, entre as crianças brasileiras entre 5 e 9 anos, cerca de um terço já está acima do peso. Ao elevar a faixa etária, entre jovens de 10 a 19 anos, 20% apresentam sobrepeso.

No Brasil, o aumento de crianças acima do peso se deve, principalmente, ao estilo de vida inadequada (com má alimentação e sedentarismo) e à falta de orientação alimentar das famílias.

Várias são as perguntas sobre obesidade infantil:

Quando é necessário a se preocupar com o peso?

Desde o nascimento! Ações como aleitamento materno e alimentação complementar durante o primeiro ano de vida são fundamentais na prevenção da obesidade.

Juntamente aos cuidados do físico, deve-se ter um acompanhamento psicológico com as crianças?

Certamente! A ansiedade e a depressão infantis são causas (e consequências) da obesidade.

A partir de que idade a obesidade pode ser prevenida?

Logo após o nascimento. A alimentação adequada para a idade e a conscientização da família e escolha sobre hábitos nutricionais e estilo de vida saudável são fundamentais.

Como mudar os hábitos?

A troca de cardápio é emergencial com a oferta de mais frutas, legumes e verduras. É fundamental deixar de lado fast-food e comida processada e em conserva. Para a fase de adaptação, invista em sucos de fruta e insira vegetais dentro do feijão ou suflê. O paladar da criança deve se acostumar a esses novos sabores.

A hereditariedade influencia?

É importante, também, considerar os fatores genéticos – filhos de pais obesos têm maior propensão de ficar acima do peso, inclusive por seguir os hábitos alimentares, nem sempre adequados, da família.

Além do sobrepeso quais são as características de uma criança obesa?

Podem ocorrer comorbidades como diabetes mellitus tipo 2, hipertensão, sobrecarga articular e dificuldades de acompanhamento em atividades físicas no grupo, que gera o importante sentimento depressão decorrente, seja pela exclusão branda ou até pelo bullyng.

IMPORTANTE

Uma criança obesa tem chance maior de manter a obesidade na vida adulta. Segundo números da Universidade de São Paulo (UNIFESP), as chances de uma criança manter o sobrepeso é:

  • 15% aos dois anos de idade
  • 35% aos 5 anos
  • 50% aos 7 anos
  • 80% até os 10 anos

Quando e como os pais devem começar a pedir ajuda?

É importante que a criança tenha um pediatra para o acompanhamento do crescimento (inclusive o peso) desde os primeiros dia de vida. Esse profissional irá orientar os pais sobre os demais cuidados.

Fonte: Revista Saúde – Consultoria: Dr. Rubens Feferbaum, professor livre-docente em pediatria da Universidade de São Paulo e vice-presidente do Departamento de Nutrição da Sociedade de Pedriatria de São Paulo (SP)

ansiedade23

Falta de controle de pensamentos, medo, taquicardia, respiração ofegante, sudorese, tremores e tensão muscular. Esses são os principais sintomas da ansiedade, disfunção emocional que acomete pessoas no mundo todo. Na parte física, a excitação característica da ansiedade ocorre por conta da descarga de um neurotransmissor denominado noradrenalina, produzido nas glândulas suprarrenais, nos lócus cerúleos e no núcleo amigdaloide. Já na parte psíquica, a aceleração do pensamento denomina, ou seja, a pessoa dedica suas reflexões para elaborar maneiras de se livrar do estado emocional em que se encontra. O problema é que o movimento mental exagerado acaba causando certa confusão mental e, consequentemente, uma ineficiência de ação. As pessoas em estado ansioso perdem boa parte de sua autoestima, já que deixam de fazer muitas coisas porque se julgam incapazes de realiza-las.

De acordo com os resultados de um estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP em 2014, só na região metropolitana de São Paulo 19,9% da população tem transtorno de ansiedade. Dado alarmante que, independentemente da cidade em que se mora, serve para alertar aos cuidados com o corpo e a mente.

CURA NO PRATO

Além do acompanhamento médico para controlar a parte física e emocional, manter uma boa alimentação é fundamental para o bem-estar global, inclusive quando buscamos melhoras para o transtorno de ansiedade. O que comemos influencia em nosso humor e, assim, afeta diretamente nosso estado emocional. Essa relação consiste no fato de os alimentos aumentarem a produção de neurotransmissores, que são responsáveis por fazer a comunicação entre as células nervosas e promover sensações, sendo a serotonina o principal deles.

Alguns nutrientes são fundamentai para motivar seu metabolismo e é importante que eles façam parte das refeições diariamente. Para recuperar o ânimo e a disposição, triptofano (aminoácido), carboidratos, ácido fólico, potássio, vitamina C, cálcio, vitaminas do complexo B, magnésio, selênio e ácidos graxos são essenciais. Esse grupo promove a sensação de relaxamento, felicidade e tranquilidade. Existe alimentos que podem ajudar a conter a ansiedade trazer outros benefícios à sua saúde.

AVEIA

Um cereal que contém altas doses de triptofano, aminoácido que ajuda o organismo a liberar a serotonina, proporcionando sensações agradáveis. O aumento dos níveis cerebrais de serotonina com suplementos de triptofano alivia os sintomas de depressão e insônia.

1-aveia

ESPINAFRE

Contêm potássio e ácido fólico, itens que auxiliam no combate à depressão.

LARANJA

Fonte de vitamina C e cálcio, que são eficientes no combate ao estresse e no relaxamento muscular.

3-LARANJA

GRÃO-DE-BICO

Rico em triptofano, uma maravilha para a produção de serotonina que, quando é produzida principalmente com a ingestão de carboidratos, diminui a ansiedade e promove a sensação de alegria. Além disso, contém magnésio, que também favorece o relaxamento e diminui a ansiedade e o estresse.

4-GRAO-DE-BICO

CHOCOLATE

Fonte de triptofano, teobromina (que tem efeito estimulante) e magnésio (que melhora o ânimo) e ajuda no relaxamento. Diversos estudos comprovam que o magnésio ajuda a aliviar os sintomas de nervoso e mau humor, principalmente em mulheres na fase de tensão pré-menstrual.

5-chocolate_PNG27

PIMENTA

Leva à sensação de euforia e diminui o estresse, melhorando a depressão. Contém capsaicina (responsável pelo sabor ardido), que estimula as terminações nervosas da língua, aumentando a produção de endorfinas.

5-PIMENTA

MEL

Possuía alguns minerais como o potássio, que tem ação antidepressiva, e o cálcio que ajuda a acalmar os ânimos e auxilia na transmissão nervosa. O índice glicêmico elevado do mel também favorece uma sensação prazerosa pela maior liberação de serotonina. Ainda assim, esse mineral contribui para o bom humor e diminui a irritação, principalmente nas fases pré-menstruais das mulheres.

6-MEL

BANANA

Cheia de vitamina B6, triptofano e magnésio, fornece energia e, graças aos carboidratos, potássio, magnésio e biotina, ajuda a diminuir a ansiedade e aumentar a disposição, pois estimula o organismo a fabricar serotonina. A piridoxina (vitamina B6) atua nas reações metabólicas dos aminoácidos e das proteínas como a serotonina, ajudando a prevenir a depressão, ansiedade e irritação.

7-BANANA

FRUTOS DO MAR

Dois minerais presentes nesse tipo de alimento podem mudar o funcionamento cerebral e o estado de espírito. O zinco estimula a atenção e o selênio pode evitar a depressão. A falta do consumo de selênio pode levar também à fadiga, dor muscular e fraqueza, pois ocorre o desequilíbrio do sistema de defesa antioxidante do organismo, que se tornaria insuficiente na modulação do estresse.

8-FRUTOS DO MAR

SALMÃO

Rico em ômega 3, um dos ácidos graxos responsáveis por cerca de 35% do cérebro, fundamental ao estado de humor.

9-SALMAO

Fonte: Revista Saúde – Consultoria: Paula Fernandes Castilho, nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista em Nutrição Clínica pelo GANEP, capacitada em Fitoterapia em Nutricosméticos e diretora da Sabor Integral Consultoria em Nutrição.

COUVE

Por obter grande quantidade de vitamina A, B6, C e K e possuir diversos minerais como o ferro, a couve auxilia na fixação do cálcio nos ossos e é cicatrizante, além de possuir propriedade anti-inflamatória. Por isto a hortaliça ajuda no combate de diversas doenças, melhora as defesa do organismo e contribui par ao bom funcionamento fígado.

“Por apresentar ação vermífuga, ela é capaz de prevenir problemas do estômago e tem ação laxativa. Outro nutriente precioso contido na couve é o óxido nítrico, que melhora todo o aparelho cardiocirculatório e ajuda a turbinar a malhação”, explica a nutróloga e médica ortomolecular Tamara Mazaracki.

ALIADA DA SAÚDE

Por conter antioxidante, como os flavonoides e os carotenoides, acrescentar a couve no cardápio do dia a dia protege o organismo contra os efeitos dos radicais livres, que aceleram o envelhecimento e o surgimento de algum tipo de câncer. “Outra vangatem é que, por apresentar em sua composição os polifenóis, em especial as antocianinas, ela protege as células do cérebro”, acrescenta o endocrinologista Alfredo Cury. Além disso, essa hortaliça ajuda a regular a pressão arterial e melhora a cicatrização de gastrites e úlceras, devido ao magnésio presente em abundância. Sua vitamina K atua como um potente anti-inflamatório e também no fortalecimento dos ossos. Já que as fibras permitem a redução e o controle do colesterol ruim no sangue. “Rica em vitaminas A e C, a couve age na pele, no sistema imunológico e atua na saúde ocular”, ressalta a nutricionista Talitta Maciel.

SISTEMA IMUNOLÓGICO

Algumas substâncias encontradas na couve podem auxiliar no fortalecimento do sistema imunológico. “Além de todos os benefícios contidos nela, o que a torna ainda mais especial é ser fonte de um fitoquímico chamado glicosinolato, que estimula a limpeza do organismo, eliminando substâncias que podem causar doenças e toxinas que ficam nas células de gordura, fortalecendo o sistema imunológico”, explica a nutricionista Heloísa Teves Scattini.

MAIS CÁLCIO QUE O LEITE

Extremamente importante ao organismo, o cálcio tem a função de auxiliar no crescimento do ser humano, na manutenção dos ossos e dos dentes, além de ajudar no bom funcionamento da função neural e muscular, coagulação sanguínea e na liberação de hormônios. Porém, segundo a nutricionista Talitta Maciel, o cálcio precisa de magnésio para conseguir cumprir sua tarefa dentro do organismo e formar os ossos. “A couve é uma boa fonte de cálcio e magnésio, presentes em proporção adequada, já o leite de vaca tem menos magnésio, isso torna o cálcio desse alimento menos biodisponível para nosso corpo, ou seja, esse nutriente tem dificuldade para se fixar nos ossos pela falta de magnésio adequado”, explica.

O PODER DAS FOLHAS

As fibras e os magnésio existentes nessa verdura fazem com que seu consumo melhore o funcionamento do intestino, enquanto seu elevado teor de ferro é responsável pela preservação e tratamento da anemia. Além disso o uso frequente da couve reduz o risco de câncer e doenças cardiovasculares, diminui a pressão arterial e contribui para a manutenção da glicemia e da saúde óssea, afirma a nutricionista Analuiza Nogueira dos Santos. Outra vantagem de ingerir essa hortaliça é a vitamina C existente, que torna a couve uma poderosa fonte antioxidante.

CADA 100 G DE COUVE CONTÉM:

  • Valor energético: 27 kcal
  • Proteínas: 2,9g
  • Carboidratos: 4,3 g
  • Fibras: 3,1 g
  • Cálcio: 131 mg
  • Magnésio: 35 mg
  • Fósforo: 49 mg
  • Ferro: 0,5 mg
  • Sódio: 6 mg
  • Potássio: 403 mg
  • Zinco: 0,4 mg
  • Vitamina B; 32,29 mg

ESCOLHA CERTAS

Combinada com alguns alimentos a couve tem seus poderes potencializados

FRUTAS

Suco de couve com limão: ajuda no funcionamento intestinal. A hortaliça é um laxante natural, pois contém uma quantidade grande fibras. Já a fruta possui um conjunto de propriedades que trabalha ativamente na desintoxicação, no emagrecimento e na revitalização do corpo humano. Beba um copo (200 ml) de suco por dia, no período da manhã.

Suco de laranja com couve: esse suco vem recheado de nutrientes e vitaminas essenciais para a saúde, como cálcio, ferro, fósforo e minerais que complementam uma dieta saudável. A laranja, misturada à couve, ainda é fonte de vitamina C, ácido fólico, tiamina, flavonoides e betacaroteno, ingredientes indispensáveis na alimentação. Esse suco é superconcentrado de vitamina C e ainda ajuda no combate contra a anemia, elimina toxinas, limpa o intestino e previne doenças e o envelhecimento.

Suco de abacaxi com couve: é rico em fontes de vitamina A, C e as do complexo B (importante para o sistema imune o metabolismo). O abacaxi combate diversas doenças, previne o envelhecimento precoce, ajuda na digestão – por ter bromelina – e é uma poderaosa aliada para emagrecer. Além disso, o abacaxi é uma fruta antioxidante e possui poder diurético, que limpa o sangue e ajuda a fazer uma boa faxina no organismo.

BROTOS

Couve com broto de feijão: mistura rica em proteínas, fibras, cálcio, fósforo, ferro e vitaminas C e do complexo B. possui propriedades antioxidantes, ou seja, combate os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento, e contém grandes quantidades de sais minerais importantes para o organismo, pois ajudam na formação dos dentes, ossos e sangue. Porém, o broto germinado de feijão não deve ser consumido cru, pois esse grão apresenta uma bactéria que pode proliferar no processo de germinação. O aconselhado é consumi-lo cozido, em uma sopa.

Couve com broto de girassol: fonte de fitoquímicos, substâncias anti-inflamatórias e antioxidantes que protegem as células do corpo. A ação antioxidante é reforçada pelo ômega 6 que ajuda no controle da hipertensão e do colesterol. Betacaroteno e vitamina E, que ajudam a prevenir problemas cardiovasculares, também estão presentes no broto de girassol.

Couve com broto de quinoa: as vitaminas B1, B2, B3 e B6, que dão mais energia ao corpo aparecem à vontade no broto da quinoa, junto com o ácido fólico e o ferro. Ainda existem outros minerais, além do ferro, contribuindo para fortalecer o sistema imunológico e aumentar a disposição como cobre, magnésio, manganês, fósforo, potássio e zinco. Esse vegetal ainda é rico em proteínas de fácil digestão, tornando-se ótima alternativa para uma salada.

SEMENTES

Couve com chia: essa semente contém cálcio, magnésio, vitaminas do complexo B, zinco, fibras e proteínas. Além disso, a chia ajuda a controlar a pressão, melhorar o humor, auxilia no tratamento de câncer de mama e a reduzir o diabetes. Também é rica em ômega 3, que combate a inflamação ajuda na perda de peso e deixa o metabolismo mais eficiente, além de reduzir o colesterol ruim e triglicérides. Essa semente pode acompanhar os sucos.

Couve com amaranto: é um cereal que auxilia na perda de peso, reduz o nível de colesterol no sangue, é rico em cálcio e fortalece os ossos. Além de combater o envelhecimento precoce da pele, é uma fonte de cálcio biodisponível – tem melhor absorção no organismo. Os flocos podem ser processados para transformá-lo em farinha e o ideal é consumir uma colher (sopa) por dia.

Couve com linhaça: é rica em fibras, regula o intestino, diminui a ansiedade e a inflamação em células de gordura. Tem caroteno, vitaminas C, E e do complexo B, ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio. A linhaça também tem lignana, substância com propriedades anticancerígenas, especialmente de doenças na mama e no cólon. Um de seus benefícios é ocupar o espaço no estômago e impedir que seja esvaziado rapidamente. Além disso, as fibras presentes no grão também estimulam a produção de hormônios ligados à saciedade, que avisam ao cérebro que a barriga está cheia. Para aproveitá-la, adicione a linhaça em sucos ou salpique na comida.

VERDE ESSENCIAL

Além da couve, existem outras folhas que trazem diversos benefícios para o organismo.

  • Alface: fonte de betacaroteno, vitamina K, potássio e ácido fólico. Tem a função de alcalinizar e desintoxicar o corpo, principalmente o fígado.
  • Agrião: rico em vitaminas A e C e minerais como cálcio, ferro e potássio. Tem efeito diurético e é indicado para problemas de tiroide, devido ao iodo em seu talo.
  • Acelga: rica em vitaminas A, C e K, niacina e fibras. Pode ajudar na prisão de ventre e gastrite.
  • Rúcula: rica em vitaminas A e C e em minerais como ferro e fósforo, é indicada para a saúde dos pulmões.

Fonte: Revista Esporte e Saúde

 

 

azeite

AZEITE

O ácido fólico, presente em grande quantidade no azeite, estimula o fígado a produzir o bom colesterol (HDL), capaz de tirar dos vasos sanguíneos o LDL, a versão ruim.

castanha-do-pará

CASTANHA-DO-PARÁ

O selênio contido em sua composição fortalece o sistema imunológico, afasta o risco de tumores e acalma o vai e vem de ácidos no estômago.

Hoje, quem deseja consumir alimentos com probióticos – aquelas bactérias boas que equilibram a flora – precisa recorrer a iogurtes e leites fermentados, mas a intenção do engenheiro químico Adriano Gomes da Cruz, professor do Instituto Federal e Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro, é que outros lácteos forneçam esses micro-organismos.

O pontapé inicial já foi dado: ele ajudou a desenvolver um queijo de minas com probióticos. “Ainda reduzimos em 50% o teor de sódio”, relata o especialistas. O requeijão já passou pelo mesmo processo e o queijo prato é p próximo da lista.

A fruta tem um efeito positivo sobre o colesterol e protege contra o surgimento de placas nas artérias.

Nem sempre precisamos exagerar em um alimento par ao organismo sair ganhando. Uma prova disto vem do Centro de Saúde La Alamedilha, na Espanha. Pesquisadores recrutaram 1.469 pessoas e coletaram informações sobre seus hábitos alimentares, depois essa turma toda passou por uma série de exames. Com os dados nas mãos, não sobrou dúvidas: quem comia ao menos um kiwi por semana apresentava níveis menores de triglicérides no sangue e, ainda, taxas mais elevadas de HDL, o bom colesterol. Como se não bastasse, esses indivíduos exibiam menos fibrinogênio.

E por que isso é bom? Essa proteína está envolvida em processos ameaçadores, como a formação de placas nas artérias – fatos propício a infartos e derrames. Segundo o nutricionista Jorge Ignacio Recio Rodriguez, um dos autores do estudo, o kiqui é uma das frutas mais ricas em vitamina e polifenóis, com alta capacidade antioxidante.  Os fitoquímicos encontrados no alimento oferecem benefícios como prevenir o aparecimento de células cancerosas, bem como doenças cardiovasculares, afirma Jorge Ignacio.

O especialista lembra também que existem indícios que o kiwi ajuda a insulina a funcionar direito – ou seja, seria útil até para combater o diabetes.

Na fruta você encontra:

Calorias: 39
Proteínas: 1 g
Gorduras: 0,5 g
Carboidratos: 8,8 g
Fibras: 2 g
Potássio: 207 mg
Vitamina C: 54 mg

← Voltar ao início